top of page

Superintendente do Mercado Central de BH visita Ipatinga

Gestor que atua há mais de 30 anos na tradicional unidade da capital conheceu o projeto e área onde será construído o Mercado Central do município


Em mais um passo com objetivo de fomentar as atividades comerciais na cidade e, também, em busca de interações com modelos bem-sucedidos de Mercados Públicos, gestores de várias secretarias do governo ipatinguense receberam na última segunda-feira (4), na prefeitura, o superintendente do Mercado Central de Belo Horizonte, Luiz Carlos Braga. O administrador da unidade da capital veio trazer um pouco de sua experiência, tendo em vista que em alguns dos principais polos do país os mercados municipais têm atendido não só a população residente, mas atraído também grande número de visitantes por sua tradição e diversidade de produtos e serviços oferecidos.


De acordo com o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ipatinga, Allex Espírito Santo, por se tratar de um tipo de comércio popular e bastante peculiar que irá gerar empregos diretos e indiretos, a proposta do prefeito Gustavo é que o funcionamento do Mercado Municipal seja no modelo de autogestão. Ele está muito otimista em relação ao projeto: “Ipatinga vai entrar no mapa de um seleto grupo de cidades que são conhecidas também por oferecer esse atrativo turístico, que atende a um público bastante heterogêneo. Acreditamos que o local vai assegurar inúmeros benefícios para a sociedade, movimentando toda a economia. Serão favorecidos inclusive os produtores da agricultura familiar e, em especial, representantes da gastronomia”, citou.


Para execução do projeto, em área já reservada no Novo Centro, foram disponibilizados ao município recursos federais de aproximadamente R$ 15 milhões. O projeto do mercado prevê um amplo estacionamento e áreas reservadas para 60 estandes e mais de 140 lojas, em um espaço planejado especialmente para essa finalidade.


Ali poderão ser comercializados produtos hortifrutigranjeiros, especiarias, artesanatos, itens de decoração, utensílios domésticos, entre outros. A obra representa o início do empreendedorismo para muitos, constituindo-se num marco na história da nossa cidade, com a participação de diversos segmentos no desenvolvimento econômico”, acrescenta Allex.


Visita ao local e construção

Os gestores ipatinguenses avaliaram como “muito enriquecedora e proveitosa” a agenda cumprida com o superintendente do Mercado Central de Belo Horizonte. Luiz Carlos Braga teve a oportunidade de conhecer o local programado para a edificação, e contribuiu com seus conhecimentos de mais de três décadas dedicadas à tradicional unidade da capital, que existe há nada menos que 93 anos. Ele deu detalhes sobre o funcionamento da estruturado gênero na capital, colocando-se à disposição para contribuir em outras etapas do empreendimento.



fonte:pmi/secom

1 visualização0 comentário
bottom of page