top of page

Ramal ferroviário de Ipatinga a São Mateus envolve mais de R$ 5 bi em investimentos

Presidente da Petrocity detalha megaprojeto ao prefeito Gustavo Nunes

O prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, recebeu na manhã desta segunda-feira (18), para uma audiência privada nas dependências do Hotel San Diego, o diretor-presidente da Petrocity Portos S.A., José Roberto da Silva. Durante o encontro, foram discutidos diversos assuntos relacionados à implantação do megaempreendimento ferroviário que ligará Ipatinga e diversas outras cidades mineiras ao município de São Mateus, no Espírito Santo, constituindo-se em importante canal de escoamento de produtos agrícolas e manufaturados. A expectativa é de que todo o processo burocrático em torno do projeto seja concluído até o final do próximo ano, com início efetivo das obras a partir do segundo semestre de 2023 ou início de 2024 e conclusão até 2026.


De acordo com o presidente da Petrocity, por sua estratégica posição geográfica, a importância econômica e especialmente o grande potencial fabril, com dezenas de indústrias operando sobretudo no setor metal mecânico a reboque da Usiminas, Ipatinga será a ponta de um dos principais ramais ferroviários a serem implantados. Os investimentos previstos são de mais de R$ 5 bilhões na extensão da nova linha férrea até o município no norte do Espírito Santo. A construção do ramal, de 460 quilômetros, foi autorizada pelo governo federal no início do mês, dentro de um amplo programa de ampliação da malha ferroviária do país com abertura de oportunidades para empresas privadas nacionais em associação com capital estrangeiro.


No total, são 3,3 mil quilômetros de novos trilhos previstos, com investimentos de R$ 53,5 bilhões, abrangendo nove Estados. Somente em parte das regiões Sudeste e Centro-Oeste, são 663 quilômetros, com investimentos que somam R$ 7,8 bilhões em três Estados (Goiás, Minas Gerais e Espírito Santo).


Divisor de águas

“Essa obra, sem dúvida alguma, será um grande divisor de águas em termos de desenvolvimento para toda a região e, em particular, Ipatinga, por sua condição de município-polo do Vale do Aço. É um privilégio para a nossa cidade estar numa das pontas desse primeiro ramal projetado. Temos uma mão-de-obra muito qualificada que será ainda mais valorizada com esse projeto e, de antemão, sabemos que centenas de novos empregos serão gerados, o que significa também ampliação do poder de compra e movimentação da nossa economia em níveis muito mais elevados”, comentou o prefeito Gustavo Nunes.


O ramal

Uma nova estrada de ferro será construída margeando a BR-381, entre Ipatinga e Governador Valadares. Preliminarmente, dali ela seguirá em direção a Barra do São Francisco e Nova Venécia, até alcançar o Centro Portuário São Mateus (CPSM), projetado pela Petrocity Portos S/A para a cidade do mesmo nome. A estrada terá a denominação de Estrada de Ferro Minas-Espírito Santo (EFMES). Neste momento, cumpre-se uma etapa tida como das mais importantes no processo, que é o refinamento de estudos para definição do melhor traçado.

O presidente da Petrocity Portos adiantou que vários outros eixos ferroviários deverão ser interligados futuramente ao ramal ipatinguense, o que elevará os investimentos globais do projeto a cerca de R$ 23 bilhões.

252 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page