top of page

Ipatinga decreta fim do estado de calamidade pública

Redução considerável nos casos confirmados de Covid-19 sinaliza a evolução do estado de pandemia para endemia no município.


foto: reprodução/acervo

Com a melhora sucessiva e consistente do cenário epidemiológico da Covid-19 na cidade, a Prefeitura de Ipatinga publicou, nesta quinta-feira (5), o Decreto nº 10.069, revogando o estado de emergência sanitária no município, que era regido por disposições anteriores. De acordo com o novo decreto, o uso de máscara facial continua sendo obrigatório apenas em áreas médico-hospitalares (Unidades de Saúde, Hospitais e Clínicas médicas), em que há atendimento direto aos pacientes. A decisão foi tomada com base na diminuição progressiva no número de casos e óbitos da doença em Ipatinga.


Com mais de 80% da população acima de cinco anos com o esquema vacinal completo, graças ao forte e organizado processo de imunização contra a Covid-19 e às medidas assertivas de combate ao vírus realizadas pela administração, o município sinaliza a evolução do estado de pandemia para endemia.


Em Ipatinga, ao longo dos últimos meses, os números de casos confirmados da doença tiveram uma queda substancial. Em fevereiro, foram confirmados 3.051 casos. Em março, esse número foi reduzido para 784 notificações. No mês de abril, foram registradas apenas 75 ocorrências.

A emergência de saúde pública em decorrência da Covid-19 foi decretada em fevereiro de 2020 e deu as bases para que o poder público respondesse de forma adequada aos desafios da nova doença, permitindo a adoção de medidas sanitárias excepcionais.

O prefeito Gustavo Nunes esclarece que graças à melhora do cenário epidemiológico, à ampla cobertura vacinal da população e à capacidade de assistência do Sistema de Saúde foi possível decretar o fim da crise sanitária. Em fevereiro, os leitos destinados à internação UTI-Covid foram convertidos em leitos de UTI-geral e adequados para leitos de isolamento, a fim de atender a demanda remanescente da doença. Equipes técnicas continuam monitorando diariamente os dados fornecidos pela Secretaria de Saúde para avaliar a necessidade de adotar novas medidas sanitárias, caso seja necessário”, informou o prefeito.



fonte:pmi/secom



bottom of page