top of page

Assessor de Janones acusa deputado de fazer rachadinha e xingamentos no grupo de whatsapp

Prática ilegal obriga funcionários a devolver parte do salário; deputado que hoje apoia Lula, nega acusações, mas, conversas no grupo de WhatsApp de seu gabinete de deputado, mostram ele xingando todos os assessores com palavras graves de baixo-calão


O deputado federal André Janones (Avante) está sendo acusado por um ex-funcionário de prática de “rachadinha”, suposto crime de peculato. O ex-assessor Fabrício Ferreira afirmou nesta 4ª feira (24.ago.2022) que levou o caso à PGR (Procuradoria Geral da República) em janeiro deste ano. Em entrevista ao programa Jovem Pan Morning Show, Fabrício afirmou que até o momento não foi procurado pela Justiça para prestar depoimentos. Sem apresentar provas, falou sobre um caso em que um funcionário receberia R$ 9.000 e ficaria com R$ 4.000, repassando o restante para Janones por meio de outro assessor.


Fabrício também falou em assédio moral por parte de Janones. Mostrou prints do que seriam conversas no WhatsApp, nas quais o deputado chamava seus funcionários de “doentes mentais”, “analfabetos funcionais”, “vermes”, “desgraçados”. Segundo o registro, Janones pedia que eles fossem advertidos por escrito.



De acordo com Fabrício, sua relação com Janones começou em 2017, antes de ele ser eleito para deputado federal, em 2018. Na época, foi “voluntário” de Janones em manifestações em defesa dos caminhoneiros. Depois, foi nomeado assessor do congressista e, segundo ele, ficou no gabinete até dezembro de 2021. A equipe de comunicação de Janones disse que o deputado acionará a Justiça contra o ex-funcionário por apresentar diferentes versões a cada nova repercussão do caso. “Devido a correria que a fase de campanha impõe, o próprio ex-assessor do deputado André Janones (antes de ser pago para criar fake news) desmente o ex-assessor (já pago pra criar fake news). Por hora, só o jurídico está se divertindo com isso”, disse em nota.


JANONES FALA EM SUBORNO Na 3ª feira (23.ago.2022), Janones discutiu com o jornalista Rica Perrone no Twitter por causa da acusação. Na troca de mensagens, o deputado afirmou que o jornalista estava “indo atrás de ex-assessores e oferecendo dinheiro para eles falarem contra dele”. O jornalista negou e pediu provas. Perrone publicou: “Eu preciso dar a ele direito de defesa. Tem uma acusação com provas de rachadinha dele indo pro ar com o acusador sob ameaças de morte. Eu tenho que ser honesto e justo. Se ele não quiser se defender, problema dele. Mas eu tenho que proteger o acusador e dar a ele espaço”. “Vem pra cima de mim gado burro! Vem pra cima de mim e deixa o Lulinha fazendo a campanha dele kkkkkkkkkkkk vem em mim, safado”, Janones escreveu em resposta. Depois, afirmou: “E o Rica Perrone que está indo atrás dos meus ex-assessores e oferecendo dinheiro pra eles falarem contra mim? A boiada tá desesperada! Segue o baile com a boiada vindo pra cima de mim enquanto o Lulinha segue fazendo campanha tranquilinho!”




“Cara, você é surreal. Desonesto. Covarde. Eu fui procurado por eles. Não dei um real a ninguém. Te chamei pra te dar direito de defesa. Você é surreal cara. Meu Deus, como que o STF permite uma candidatura dessas impunemente?”, respondeu Rica Perrone.


Nas redes sociais, Fabrício publicou um vídeo negando que tenha recebido dinheiro para relatar o caso e se colocando a disposição para dar mais detalhes do suposto crime.


Nesta 4ª feira (24.ago.2022), sem citar diretamente o caso, Janones afirmou no Twitter que aliados do presidente Jair Bolsonaro criam fake news contra ele.


QUEM É JANONES Em 2018, o advogado André Janones foi o 3º deputado mais votado de Minas Gerais. À época, foi eleito para o seu 1º mandato na Câmara. Em 4 de agosto, retirou sua pré-candidatura à Presidência da República para apoiar o petista Luiz Inácio Lula da Silva. O mineiro ficou conhecido nacionalmente a partir de 2020, quando se dedicou a tirar dúvidas e defender pautas relacionadas ao Auxílio Emergencial na pandemia. Em suas redes sociais, o deputado fazia transmissões ao vivo e se comprometia com projetos relacionados ao tema. Só no Facebook, Janones acumula 8 milhões de seguidores.




Antes de chegar ao Congresso, o deputado se candidatou à prefeitura de Ituiutaba, sua cidade natal, mas não obteve sucesso. Depois, já na Câmara, o político foi alvo de processo no Conselho de Ética por suposta quebra de decoro ao dizer que iria revelar os “canalhas” e os “vagabundos” da Casa. A representação não foi para frente e acabou arquivada.



fonte:https://www.poder360.com.br/justica/assessor-de-janones-acusa-deputado-de-fazer-rachadinha/

Comentarios


bottom of page