top of page

Após muitos anos comandada pela esquerda, "Direita" vence eleições na Argentina com 55,72% dos votos

Javier Milei vence na Argentina e promete soluções 'drásticas' para crise do país

19 novembro 2023 - 20/11/23 - 10:25h


foto: reprodução/internet



O economista libertário Javier Milei, de 53 anos, venceu o peronista Sergio Massa no segundo turno da eleição presidencial argentina e será o novo presidente do país vizinho pelos próximos quatro anos.

Com mais de 98% dos votos apurados, Milei tinha 55,75%, uma vantagem de 11,5 pontos percentuais sobre o rival neste domingo (19/11), uma diferença maior do que a projetada pela maioria das pesquisas de opinião.

"Hoje começa o fim da decadência da Argentina", discursou o presidente eleito, que prometeu também iniciar "a reconstrução" do país.

"Basta do modelo empobrecedor da casta e voltemos a abraçar o modelo da liberdade para voltar a ser uma potência mundial", disse Milei, que estimou em 35 anos o tempo necessário para a Argentina voltar a prosperar.

"A situação da Argentina é crítica e as soluções (necessárias), drásticas", seguiu no discurso, que encerrou repetindo várias vezes o bordão de sua campanha: "Viva la libertad (viva a liberdade, em português)!", seguido de um palavrão.


“Chupa essa manga, Janja”, diz Nikolas sobre eleição argentina

Deputado federal mineiro comemorou eleição de Javier Milei e citou a primeira-dama, que havia postado no domingo pela manhã a favor de Sergio Massa.


O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) deu parabéns à Argentina e a Javier Milei por ter vencido a eleição presidencial neste domingo (19.nov.2023). O deputado também citou a primeira-dama, Janja da Silva, em sua publicação no X (ex-Twitter). Mais cedo, Janja fez um trocadilho com a palavra “massa”, demonstrando apoio ao candidato de esquerda Sergio Massa. No post, a primeira-dama usa uma ilustração em que a personagem Mônica aparece abraçando a Mafalda. “Chupa essa manga, Janja”, escreveu Nikolas Ferreira. Às 22h25, Javier Milei tinha 55,69% dos votos válidos contra 44,30% de Sergio Massa com 99,21% das urnas apuradas.


Eleito, Milei fez promessa de fechar BC e deve se encontrar com presidente da Argentina nesta segunda; ACOMPANHE


Ultraliberal venceu o governista Sergio Massa no segundo turno e terá que lidar com crise econômica e inflação altíssima. Tomará posse no dia 10 de dezembro para 4 anos de mandato.

Foto: Reprodução/internet


Resumo

  • Javier Milei venceu Sergio Massa por 55% a 44% e será o novo presidente da Argentina. A posse está marcada para 10 de dezembro.

  • A vantagem de 11 pontos (3 milhões de votos) surpreende, porque as pesquisas projetavam uma disputa mais acirrada.

  • No discurso da vitória, defendeu pautas liberais e evitou falas mais radicais. Não citou as propostas de fechar o Banco Central e dolarizar a economia.

  • Milei chega ao poder apenas dois anos depois de começar na política. O economista ficou famoso na TV e atraiu o apoio de jovens com um discurso incendiário e uma intensa campanha nas redes.

  • No poder, seu principal desafio será domar a inflação astronômica de 140% em 12 meses e estabilizar a economia.

Últimas atualizações

Milei anuncia nomes para compor ministérios Horas depois de ser eleito o novo presidente da Argentina, Javier Milei já anunciou uma série de nomes que comporão seu futuro gabinete e ministérios. Alguns deles surpreenderam. É o caso do ex-ministro de Interior do governo Cristina Kirchner Florencio Randazzo, que, segundo Milei, fará parte de seu governo. Há 29 minutos

Milei diz que vai privatizar TV e rádios públicos: 'tudo que puder estar em mãos privadas estará' Javier Milei disse nesta segunda-feira (20) que vai privatizar empresas públicas de comunicação na Argentina. Milei já havia defendido essa privatização durante a sua campanha, mas, em entrevista nesta manhã à rádio argentina Mitre, confirmou a proposta e citou os meios de comunicação que pretende privatizar: a Telám - a TV pública do país - e a Rádio Nacional. "Considero que a TV Pública se tornou um mecanismo de propaganda”, disse o presidente eleito na entrevista. "Tudo que puder estar em mãos da iniciativa privada vai estar". Há 58 minutos CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Alberto Fernández e Milei devem ser encontrar nesta segunda O presidente da Argentina, Alberto Fernández, deve se encontrar já nesta segunda-feira (20) com o presidente eleito, Javier Milei. Milei e Fernández falaram por telefone nesta manhã. O atual presidente, vale lembrar, apoiou o rival de Javier Milei, o atual ministro da Economia, Sergio Massa. Há 2 horas

Milei diz que tardará entre 18 e 24 meses para controlar inflação e que vai fechar Banco Central O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, afirmou nesta segunda-feira (20) que tardará entre 18 e 24 meses para baixar a inflação. Em entrevista à rádio argentina Continental, a primeira sobre seu futuro governo após ser eleito no domingo (19), Milei confirmou também que levará adiante o plano para fechar o Banco Central e dolarizar a economia, duas das principais e mais polêmicas propostas de sua campanha. "Fechar o Banco Central é uma obrigação moral, e dolarizar (a economia) é uma maneira de nos livramos do Banco Central", declarou. El disse também que, por enquanto, manterá a taxa de câmbio e não levantará a limitação ao estoque de dólar de bancos do país, imposta pelo governo do atual presidente, Alberto Fernández, para controlar o saldo da moeda norte-americana. Há 3 horas

Estados Unidos parabenizam Milei pela vitória Antony Blinken, Secretário de estado dos Estados Unidos, parabenizou Javier Milei pela sua vitória nas eleições argentinas de domingo (19). "Aplaudimos o robusto processo democrático através do qual o público argentino tem falado. A forte participação e a condução pacífica da votação são uma prova das instituições eleitorais e democráticas da Argentina", completou. "Esperamos trabalhar com o Presidente eleito Milei e o seu governo em prioridades partilhadas que beneficiem os povos de ambos os países, incluindo a proteção dos direitos humanos e da democracia, a resposta às alterações climáticas e o investimento na classe média" Há 10 horas Macri parabeniza Milei O ex-presidente Mauricio Macri, que apoiou Milei no segundo turno, postou uma mensagem no X, antigo Twitter. "A maioria dos argentinos se expressou de forma contundente, escolhendo a mudança e rejeitando a continuidade", escreveu. "Felicito Javier Milei por representar com valentia a vontade de avançar e prosperar que vive no coração dos argentinos. Ele soube escutar a voz dos jovens e a frustração de milhões de pessoas empobrecidas. Não há dúvidas de que hoje começa uma época. Isso nos dá esperança. O

novo governo necessitará de apoio, confiança e paciência de todos nós." Há 10 horas

Primeira reunião da transição O presidente Alberto Fernández e o eleito Javier Milei devem se reunir nesta segunda-feira (20) para iniciar o processo de transição. A informação é do jornal argentino La Nación. Há 11 horas

Trump celebra vitória de ultraliberal O ex-presidente dos EUA Donald Trump parabenizou o ultraliberal Javier Milei. "O mundo inteiro estava assistindo! Estou muito orgulhoso de você. Você vai mudar o seu país e realmente tornar a Argentina grande novamente!", escreveu Trump em sua plataforma Truth Social. Há 12 horas

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Milei discursa novamente junto a apoiadores Depois do seu primeiro discurso como presidente eleito, Javier Milei, falou para seus apoiadores na noite deste domingo (19). No pronunciamento, mais eloquente que o primeiro, ele afirmou que trabalhará já amanhã "para colocar a Argentina de pé". Ele subiu ao palco com a vice-presidente eleita, Victoria Villarruel, sua irmã Karina Milei e sua companheira Fátima Florez. Há 12 horas

Milei faz seu 1º discurso como presidente eleito Javier Milei discursou há pouco em Buenos Aires em seu primeiro pronunciamento como presidente eleito. "Hoje começa a reconstrução da Argentina. É uma noite histórica para o país. Muito obrigado a todos que fizeram isso possível", disse ele. Em sua fala, Milei agradeceu ainda a Mauricio Macri, ex-presidente do país, e Patricia Bullrich, terceira colocada no 1º turno. Ele afirmou que eles "deram tudo de si para defender a mudança que a Argentina precisa”. O apoio de Bullrich era considerado um dos pontos cruciais desta eleição por conta da migração de votos - ela angariou cerca de 24% do eleitorado em outubro. No pronunciamento, Milei, porém, não fez menção às suas principais promessas de campanha, como a dolarização da economia argentina e o fim de alguns ministérios. O ultraliberal será presidente a partir de 10 de dezembro.




fontes: https://www.bbc.com/portuguese/articles/cgrp0n0zg5lo / https://www.poder360.com.br/poder-flash/chupa-essa-manga-janja-diz-nikolas-sobre-eleicao-argentina / https://g1.globo.com/mundo/ao-vivo/eleicao-na-argentina-resultados-segundo-turno-massa-x-milei.ghtml

bottom of page